segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Homenagem dos colegas da Empresa



Acima a homenagem feita pelos colegas da empresa, após a viagem a Punta. Valeu Flaubiano, muito lindo e especial teu texto. Eu e Adelaide adoramos. Obrigado.
Se esta pequena viagem (pequena, frente aos nossos projetos futuros) já rendeu histórias, imagine quando fizermos a Viagem AO FIM DO MUNDO. Vai ser um espetáculo. Acompanhem pelo Blog = a saída será em Dezembro.
Abaixo a transcrição do texto:
Uma História de... sonhos, desafios e aventuras.
Os sonhos são assim.
Eles dividem o ser humano em grupos distintos.
O dos eternos sonhadores, lunáticos por vezes, que nada fazem para transformar sonhos em realidade. Andam pela vida sonhando e não realizando. Acalentando um sonho hoje, outro amanhã e assim vão peregrinando pelo tempo, colecionando frustrações pela incapacidade de transformá-lo em realidade.
Para transformar sonho em felicidade é preciso ser um empreendedor da própria vida; ser um visionário das próprias emoções; ser um guerreiro implacável contra as próprias incredulidades do cotidiano.
Por isto, as pessoas do primeiro grupo não conseguem vivenciar a suprema felicidade da realização de um sonho, afinal, é preciso muito mais que sonhar para realizar sonhos.
No entanto, os sonhos também são capazes de criar os empreendedores e visionários que desafiam a lei da impossibilidade; que não acreditam nas limitações do FIM; que vestem armaduras contra os inimigos do otimismo.
Só estes conseguem vivenciar a indescritível alegria da realização de um sonho.
O que pretendemos contar aqui, ainda que, sem a autorização expressa dos protagonistas, é uma história de sonhos, desafios e aventuras.
Para realizar um sonho aventureiro de percorrer 10 mil quilômetros de moto no final do ano, o nosso colega Álvaro Link e sua esposa Adelaide começaram a se preparar.
Logo na primeira etapa do exercício de preparação para a aventura maior, parece que o destino se encarregou de deixar claro: realizar sonhos é privilégio dos guerreiros que não se abatem diante das intempéries.
Foram 750 quilômetros de chuva intensa, frio de congelar a alma e as inexperiências de um casal de marinheiros de primeira viagem.
Este foi o final de semana do Álvaro e da Adelaide. Deslocamento de moto até Punta Del Este, onde o nosso atleta foi participar de uma rústica.
Na volta muitas histórias prá contar. Roupas molhadas na própria mochila; frio; estrada; moto com problemas mecânicos e muitas outras dificuldades.
A volta, no entanto, trouxe uma certeza: para realizar sonhos é preciso enfrentar desafios, ultrapassar limites, superar barreiras.
Depois, construir um novo sonho, afinal, os realizadores dos próprios sonhos estão sempre renovando a sua capacidade de sonhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e opinião.