quinta-feira, 16 de outubro de 2008

O Livro do Chardô

Neste período em que estou de "molho" em função de uma pequena cirurgia, estou aproveitando para fazer algumas leituras relacionadas ao nosso projeto. Um excelente livro que comprei e recebi nesta terça-feira, dia 14/10/08 é o livro do Chardô "Ushuaia, uma aventura de moto à Terra do Fogo, cruzando os Andes e a Carreterra Austral". Me surpreendi com a qualidade do texto, sem falar na utilidade, pois o autor mescla relatos de sua viagem com informações de conhecimentos gerais, como história, origem e significados de alguns nomes e locais. Simplesmente devorei o livro, terminando sua leitura esta madruga: 1:00 da manhâ do dia 16/10/08 = Vale mesmo a pena.

Mas este Chardô é um maluco. Nesta viagem foi costurando a Cordilheira dos Andes, passando por todos os " passos" (Locais de fronteira na cordilheira). Caiu diversas vezes, enfrentou ventos de 116 km por hora. E tudo isto sozinho. Fora de série a aventura, que ocorreu em Novembro e Dezembro de 2004. Recomendo.


Para comprá-lo acesse o site do chardô: www.chardo.com.br

Veja a sinopse:
Novamente em uma viagem solo, Chardô narra sua aventura de motocicleta, agora rumo ao sul do continente sul-americano, Ushuaia.


Foram três saídas do Brasil com o objetivo de concluir, desta vez, o seu sonho de cruzar vários passos na Cordilheira dos Andes, fronteiras entre Chile e Argentina, a Carretera Austral, a Patagônia, a Terra do Fogo e chegar por terra ao ponto final da rodovia que penetra mais ao sul do continente sul-americano.

Na primeira saída, cruzou os Andes pelo passo El Planchón, local próximo de onde caiu o avião com o time uruguaio de rúgbi e que ficou conhecido como “Os sobreviventes dos Andes”.

Num encontro inesperado de Chardô com Jakye em frente à casa de praia de Pablo Neruda, voltada para o Pacífico, em Isla Negra, Chile, sua viagem foi abortada.

Após longa recuperação física, saiu em busca de sua moto e foi impedido de cruzar os Andes pelo passo de San Francisco, devido à neve.

Novamente na estrada, após um ano, conseguiu cruzar os Andes em vários passos, percorrer a Carretera Austral, no Chile, Ruta 40, na Patagônia argentina, e chegar a Ushuaia, o “fim do mundo” ou o “começo de tudo”. E para tal feito rodou mais de 20 mil quilômetros.

Neste livro Chardô narra, com seu estilo pessoal e agradável, curiosidades dos lugares, situações engraçadas, suas dificuldades, seu encantamento no alto da Cordilheira, dicas, encontros e desencontros para chegar com sua motocicleta ao seu objetivo, a cidade mais austral do continente sul-americano, Ushuaia.

Este parágrafo do livro exprime bem a visão de Chardô sobre viagens:"Sempre é bom quando estamos nesta condição em que a vida parece ser feita para tal fim: viajar.
Ah, se todos pudessem fazer o mesmo, o mundo seria um eterno viajar; viajaríamos por todos os países e todos se cumprimentariam. Seria uma eterna troca de lugares, assim como viajamos no cosmos. Obedeceríamos a princípios naturais, assim como é da natureza do universo o eterno deslocamento no espaço, a viagem do sistema solar no éter."

São 226 páginas de pura viagem, mostrando imagens em mais de 70 fotos, mapa e roteiro detalhado, e toda quilometragem diária percorrida.

Um comentário:

  1. estou interessado em seus livros, por favor mandar informações de como adquirir os exemplares.
    mande para mauricio.thiago@terra.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e opinião.