sábado, 8 de novembro de 2008

O Reino da Araucânia e Patagônia

Bandeira do Reino

Território do Reino

Nas leituras sobre os locais que em nossa viagem iremos passar ou visitar, surgem curiosidades, lendas, histórias. Uma passagem histórica inusitada é a tentativa de criação de um reinado na Patagônia:

O Reino da Araucania e Patagônia (também chamado Nova França) foi um auto-proclamado estado independente fundado por um advogado e aventureiro francês, Orelie-Antonie de Tounes, na América do Sul, em meados do século XIX e nunca reconhecido por qualquer outro estado. Nessa época, os indígenas locais (os Mapuches) estavam em uma luta desesperada para retomar sua independência vendo a hostil aproximação econômica e militar pelos governos do Chile e da Argentina, que queriam as terras Mapuches por seu potencial agrícola. No entanto, o apoio indígena foi sempre reduzido.
O reino reclamava as terras da Patagônia e da Araucania situadas a sul do rio Biobío
até ao Reloncaví, de acordo com as fronteiras traçadas pelo tratado de Killen de 1641 entre a nação mapuche e a Espanha. Abarcando as atuais regiões chilenas de Biobío, La Araucanía e Los Lagos. A sua capital foi situada em Perquenco.
Eles foram expulsos pelo Exército Chileno, mas os descendentes de seu líder, Antoine-Oreliane, que se proclamou rei de Araucânia e Patagônia, mantêm um governo no exílio. Hoje, o reino, que nunca foi reconhecido por nenhum estado, é "governado" pelo Príncipe Felipe, desde 1952, a partir de Paris.

Um comentário:

  1. Mi abuela, la señora d. Izabeau, fue la 4a. Condesa de Choele-Choel, hasta julio 2009, quando morio. Yo soy el nuevo Conde de Choele-Choel, del reino de La Araucanía y Patagonia.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e opinião.