sábado, 3 de outubro de 2009

O IDIOTISMO

Dia destes vi um post no blog do Youssef com o título: “Mantenha a distância dos idiotas”, e anexado a ele um vídeo “Idiotas Al volante”. Daí lembrei-me das aulas de medicina legal do curso de direito onde aprendi que o idiotismo, o imbecilismo e o débil mentalismo são doenças.

Procurei então em um dicionário jurídico dos meus tempos de estudante a explicação:

Idiota: Derivado do latim idiota (parvo, pateta, ignorante), em sentido geral quer exprimir o estado de ignorância ou de atraso mental de uma pessoa, em virtude do que não tem compreensão exata das coisas.

Mas, sob o ponto de vista da Medicina, entende-se a parada do desenvolvimento mental de uma pessoa, conseqüente de distúrbios ocorridos na evolução cerebral, de natureza congênita (durante a concepção), ou havidos nos primeiros anos de vida.

Exterioriza-se, assim, por uma insuficiência intelectual, que torna a pessoa sem atividade voluntária e inadaptável a qualquer educação.

A Medicina Legal gradua a idiotia, como o mais intenso déficit mental, seguindo-se-lhe a imbecilidade e a debilidade mental.

Desse modo, acentuam-se os psicopatologistas que o nível mental do idiota não ultrapassa o nível mental de uma criança de dois anos (relações sociais pelo gesto, imitação dos movimentos elementares, nenhum trabalho intelectual), enquanto o imbecil pode ir até o nível de dois a sete anos (fala, come sozinho, varre, arruma, é capaz de algum trabalho mental) e o débil alcança de sete a doze anos (pode escrever, pentear-se, plantar, colher, comparar, contar, atividade pobre, incapaz de abstração).-
Plácido e Silva – Dicionário Jurídico

Portanto caros leitores, o débil mental é o mais desenvolvido dos três, seguido pelo imbecil e por último pelo idiota.

Muitas pessoas nascem normais e se tornam idiotas com o passar do tempo, ou seja, formou-se na humanidade uma nova categoria de idiotas: “os que nascem normais e se esforçam com o passar do tempo para se transformarem em idiotas”. Estes idiotas podem ser identificados pela observação do seu comportamento:

Por exemplo:

- São arrogantes e não conseguem se perceber como idiotas;
- São vaidosos: Parecem um “Pavão” com o peito estufado e o nariz acima da linha do horizonte;
- Falam muita bobagem e não conseguem concatenar uma simples idéia;
- São circunstanciais e incoerentes;
- Não são íntegros;
- São ignorantes;
- Jogam lixo pela janela do carro;
- Picham prédios e monumentos;
- Não sabem conviver em coletividade (por exemplo, quando escutam um som entendem que todos estão gostando daquela porcaria que chamam de música e, portanto colocam o volume no máximo);
- Dirigem seus veículos como loucos e não respeitam as leis de trânsito;
- Querem levar vantagem em tudo e se orgulham disto;

O PIOR QUE MUITAS VEZES, O IDIOTA CONSEGUE SER BEM SUSCEDIDO ASSUMINDO CARGOS E FUNÇÕES IMPORTANTES NA VIDA PÚBLICA E EM EMPRESAS PRIVADAS. É IMPRESSIONANTE... E NÃO SÃO POUCOS...

O Youssef no seu blog descreveu os idiotas modernos assim:

Um dos maiores perigos no trânsito hoje são os idiotas, e como tem deles por aí. São facilmente reconhecidos, pois não conseguem esconder a sua índole. Não vou tentar descrevê-los pelo seu modo de vestir ou pelas características de seus carros para não cometer uma generalização e ser injusto com alguém. Além disso, existem muitos tipos de idiotas e, às vezes, é difícil identificá-los assim. Pode ser um Pit Boy numa pick-up (com seu pitbull na caçamba), mas também pode ser um velhinho numa Belina 1975. Como disse, vou evitar essa caracterização pela aparência, pois não se pode discriminar alguém por dirigir uma pick-up ou uma Belina.É no comportamento que se identifica o idiota: atitudes agressivas no trânsito, colar na traseira dos outros, tentar mudar de faixa a todo tempo forçando a passagem, bração pendurado para fora da porta com uma lata de cerveja na mão, são apenas algumas das marcas típicas desses sujeitos.

Caro leitor: caso você saiba de mais algum sintoma ou comportamento que possa descrever este idiota moderno, por favor, deixe um comentário e contribua na sua caracterização.

Para encerrar deixo uma frase que apreendi com um velho amigo e tento sempre mentalmente repiti-la quando eventualmente identifico um idiota:

“Nunca discuta com um idiota, pois que estiver assistindo não saberá quem é quem”

A propósito, caso não o tenha feito, assista ao vídeo inserido logo no início deste texto e perceba mais alguns comportamentos destes indivíduos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e opinião.