segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Transoceânica - Relato de Cícero Paes - Parte 1

Lendo o livro do Cícero Paes, Saindo do Lugar Comum, os trechos de seu livro que mais me impressionaram e despertaram grande curiosidade foi o trajeto que separa o Acre no Brasil a Cuzco no Peru, rodovia hoje batizada de transoceânica. Hoje a rodovia está sendo pavimentada, porém o Cícero a percorreu em Abril de 2002, sob condições extremamente adversas e com equipamentos ainda limitados, como roupas de couro, enfrentando chuva, frio, altitude e uma estrada do inferno.

Vale à pena a reprodução de parte do relato deste grande aventureiro:

Procuramos o caminho que leva à fronteira e, para a nossa surpresa, deparamo-nos com a ribanceira do pequeno Rio Acre. Imediatamente acreditamos haver tomado a estrada errada, pois parecia-nos impossível continuar. Entretanto fomos orientados por canoeiros que se achavam dentro d’água, a desviar a moto pelo flanco do barranco e chegar às margens do rio.

Começava nossa verdadeira aventura!

A travessia do Rio Acre, que divide Brasil e Peru, como já era de nosso conhecimento, somente foi possível, através da colocação da moto sobre um bote. Apesar de cientes dessa primeira adversidade, a situação inusitada, deixou um misto de perplexidade, frente a precária situação.

No pequeno “pueblo” do lado peruano, Iñapari, acha-se a aduana onde iniciamos os trâmites de nosso ingresso naquele país.(...)

Iniciamos um novo trajeto em estrada de terra, normalmente em más condições, porém com alguns trechos razoáveis, dando para manter uma média entre 40/50 km/h. Após 50 quilômetros, paramos num “pueblo”, denominado Ibéria, para abastecer a moto (...)

Logo após essa localidade fomos “batizados”, ou seja, levamos nosso primeiro tombo ao entrar mal numa pequena ponte. Poderia ser pior se a velocidade fosse maior, uma vez que a mesma nem proteções laterais possuía. Mal sabíamos que ponte nessa região é artigo de luxo. Puerto Maldonado, onde pretendíamos pernoitar, ainda estava a 150 quilômetros e, como a velocidade era muito baixa, percebemos que chegaríamos à noite.

Continua no próximo post, não percam.

Na Garupa de um Motociclista... Até o fim do mundo.

Na foto da esquerda para direita: Marcos, Álvaro, Antonella (sentada), Adelaide e Renato Lopes

Ontem, 1 de Novembro, foi um dia muito especial para nós, pois pudemos reencontrar o casal de amigos Marcos e Antonella,  por ocasião do lançamento do livro de Antonella "Na Garupa de um Motociclista...Até o Fim do Mundo", na feira do livro de Porto Alegre. Lá também tivemos o prazer de conhecer pessoalmente outra grande figura do mundo da motoviagem, o experiente motociclista, gaudério Renato Lopes, figura finíssima, gentil e de uma humildade exemplar, principalmente em se tratando de um aventureiro com um curriculo invejável de viagens e com muitas histórias para contar. O Renato também é escritor e autor do livro Motociclistas nas Rutas do Cone Sul, que também muito nos auxiliou(a) no planejamento de nossas viagens. O dia ecerrou com um jantar que reuniu na mesa diversas pessoas e tribos compondo uma mesa eclética formada por gente do bem. Muito bom conhecer e colecionar amigos.

O livro de Antonella promete. Com uma visão inédita, a da garupa, e com a sensibilidade e veia poética da autora, estamos diante de mais uma obra que cativará não só o público motociclista, pilotos e garupas, mas também quem gosta de uma boa leitura, com qualidade, informação e sensibilidade.

Transcrevo um trecho do prefáciador da obra, Renato Lopes:

"Na Garupa de um Motociclista... Até o fim do mundo", o relato da Antonela Catania, uma médica e motociclista que, na condição de garupa, é companheira inseparável e cúmplice do marido motociclista. Garupa de muita coragem, de planejamento peculiar, de sensibilidade permanente, de inspiração presente, de percepção privilegiada e de muitas reflexões. Antonela, sobre duas rodas, realizou o sonho de conquistar Ushuaia, no extremo sul da Argentina, enfrentando e vencendo seus medos e toda sorte de obstáculos por mais de 13 mil km.

Quem quiser adquirir o livro acessa o site do casal, onde encontrará as instruções necessárias para a compra.

8° Encontro Papaxão em Duas Rodas - Carazinho RS


Ocontecerá também no final de semana de 6 a 8 de Novembro o 8° Encontro Papaxão em Duas Rodas, na cidade de Carazinho - RS.

Transcrevo o convite na íntegra:

A melhor recepção aos motociclistas do sul do país. Feira de artesanato e produtos motociclísticos. Venda de camisetas oficiais do evento. Gincana, Rally de regularidade, slalon e brincadeiras. Festa no Bier Pub (Sexta e Sábado com Voz e Violão). Festa na Bier Site (Sábado, com a banda Nenhum de Nós). Shows de Wheelie profissional. Local asfaltado e cercado para manobras no evento.

Maiores informações do evento você consegue acessando o site o evento, ou clicando nas imagens para amplia-las.