domingo, 21 de fevereiro de 2010

Começamos o relato da Expedição "NAS ASAS DO CONDOR, uma viagem ao umbigo do mundo".

Após um período que nos afastamos do blog por alguns dias (possibilitados pelo longo feriadão de carnaval e uma negociação na empresa onde trabalho, que me possibilitou emendar o carnaval com o final de semana seguinte, proporcionando 10 dias de descanso), que foram aproveitados para lermos muito (logo postarei dicas de ótimos livros), descansarmos muito (afinal desde que chegamos da viagem ao umbigo do mundo não paramos e diga-se de passagem nossas atividades foram intensas), tomarmos chimarrão e sonharmos com projetos futuros, tudo isto, na bela Garopaba, cidade litorânea de Santa Catarina (onde um dia ainda moraremos), estamos retomando a rotina com muita força. Vários são os projetos para 2010.
Como prometido, começamos a partir de hoje a inserir postagens períodicas, na forma de relato, da expedição "NAS ASAS DO CONDOR, uma viagem ao umbigo do mundo".
Também postaremos curiosidades dos locais, sites de ajuda, faremos ao final um consolidado com dados estatísticos da viagem (Consumo de combustível, gastos com a viagem, locais de abastecimento e pouso). A navegadora (Adelaide) estará relatando as suas impressões sobre cada dia da viagem ao final do relato. Postaremos também, dicas do que deu certo e do que não deu certo (equipamentos principalmente). Acompanharão as postagens, algumas fotos dos locais por onde passamos e visitamos, todas elas relacionadas ao dia relatado. Tudo isto no link, na forma de blog especialmente criado para esta expedição.
Enfim, a idéia é que este blog, ou melhor, o blog da viagem (link ao lado) possa ser um legado de apoio a futuros viajantes. Tudo será feito com muita calma e aos poucos. Espero que gostem.

Também estamos trabalhando na publicação de um livro com o relato da expedição "NAS A ASAS DO CONDOR", que na minha opinião poderá inspirar outros viajantes, servir de apoio e acima de tudo será uma realização pessoal minha e da Adelaide. Aguardem que logo estaremos divulgando novidades a respeito.

Enfim, desde já convido você a começar a novamente participar desta viagem, clicando aqui e visualizando o relato do primeiro dia da expedição. Se puder, deixa lá postado, seus comentários registrando suas impressões, críticas e sugestões.

Boa leitura a todos.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

A distração pode ser fatal

Acompanhando o blog Da Quinta para Nove, do casal motociclista Lúcio Siqueira e Maria Paula Crisci ficamos sabendo da Anette, motociclista Neozelandeza, que cruzava as 3 américas de motocicleta e sozinha, saindo do Alaska, com o objetivo de alcançar Ushuaia, na Terra do Fogo. Na ocasião, inclusive havíamos nos comunicado com o Lúcio e a Maria Paula, solicitando mais informações a respeito da aventura e da aventureira, que no período estava hospedada na casa do casal por alguns dias. Esta descoberta da Anette de nossa parte, e troca de informações com o Lúcio e Maria Paula ocorreu em Outubro/Novembro de 2009.
Pois bem. Qual não foi nossa surpresa e susto quando, agora que voltamos da viagem e passamos a atualizar a leitura dos blogs, entre eles o Da Quinta para Nove, lemos em um post datado em 11 de Janeiro de 2010, que tomo a liberdade de transcrevê-lo na íntegra. Além do bom texto de autoria do Lúcio, vale a leitura pelas reflexões que nos provoca, especialmente para os motoviajantes.
Acompanhem:
Os acidentes pelo caminho
Alguns posts abaixo, comentava sobre a Aventura de Annette, do Alaska ao Ushuaia.
Pois bem, alguns dias antes do Natal, fomos informados que Annette sofreu um grave acidente já próxima do Ushuaia.
Estava, pasmem, a somente 200 km do seu destino final.
No momento, segue internada num hospital de Rio Grande - Argentina - com a clavícula e 3 costelas quebradas, além de um dreno no seu pulmão esquerdo.
Sua moto, o Tanque, que "dormiu" algumas noites aqui em casa, virou pó.
O tombo foi tão feio que Annette não se lembra de nada. E não há testemunhas para contar. Foi encontrada desacordada.
Há mais de 1 ano na estrada, superando todos os tipos de desafios, e faltando míseros 200 km para atingir a pontinha das Américas - dá para acreditar ?
Outro grande amigo, Eduardo, americano, em sua 10a. aventura, "relaxou" um pouco enquanto rodava por uma estrada do México e também caiu. Além de pequenas lesões, sua namorada quebrou o punho.
Estão abortando a aventura que, dessa vez, tinha como objetivo explorar destinos pouco conhecidos na Guatemala.
Na palestra que apresentei, no último SALARR - Colorado - conheci 3 motociclistas americanos, já em idade "senior", que, após a aposentadoria, resolveram fazer a "aventura de suas vidas" - cruzar as Américas sob 2 rodas.
Também tiveram que abortar a aventura na Nicaragua, numa curva da Panamericana. Um deles caiu feio e já está há 2 semanas na UTI com um problema sério na coluna.
Recebi um email, hoje, informando que somente agora ele poderá ser transferido para os EUA.
Como eu sempre dizia à Maria Paula, durante nossa viagem:
"É só errar numa curva e adeus aventura".
Nos 3 casos citados acima, há um fato em comum: todos se acidentaram exatamente num momento em que estavam descontraídos.
Não sei se podemos classificar os acidentes como "descuido". Sinceramente, acho que não.
Mas, a verdade é que na vida temos o costume de nos acostumar com os riscos à nossa volta.
Algo que aparenta ser extremamente perigoso um dia, com o passar do tempo, torna-se "normal" para nós - às vezes nem nos damos conta do real risco existente.
Já tentou, por exemplo, explicar a um norueguês o que é viver numa cidade em meio a "balas perdidas" ?
Eu já. Confesso que não foi uma tarefa simples - até porque o assunto é muito sério. Mas, milhões de pessoas vivem nessas circunstâncias. Nesse caso, são obrigados a se acostumar com a situação de alto risco.
Pois bem.
Uma aventura, assim como toda a nossa vida, está repleta de riscos e surpresas - boas e ruins.
Penso que se tivermos consciência dos riscos existentes e trabalharmos sempre para reduzí-los, teremos uma melhor chance de alcançar os resultados esperados, além de sobrar algum espaço para surpresas boas ao longo do caminho.
Boa sorte aos nossos amigos acidentados.
Espero que não desistam de seus sonhos.
Em um post subseqüente, datado em 2/02/10, com o título: Itens de Segurança - pra que?, o Lúcio nos dá mais informações e anexa fotos de nossa motociclista Anette:
Para aqueles com alguma dúvida sobre a importância de utilizarmos equipamento adequado de segurança e proteção, seguem 2 imagens recentes de Annette, brincando com o que sobrou de seu capacete, durante o período de recuperação do acidente no Ushuaia:
Annette já está em Londres, onde continua sua recuperação.
Até o momento, não se recorda de nada sobre o acidente.
Sem necessidade de comentários adicionais.......

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Moto encontros x Espírito do motociclismo responsável

Neste último final de semana, eu e a Adelaide pegamos a moto e rumamos para um encontro de motociclistas. Neste referido encontro, inserido em sua programação, ocorria o congresso da AMO RS (Associação dos Motociclistas do RS), com palestras sobre segurança no motociclismo. Boas palestras, medianas palestras e palestras não tão boas. Porém merece nossos elogios a iniciativa de "tentar" falar de segurança na pilotagem junto a categoria. O nosso objetivo ao rumarmos para o local do evento era justamente o congresso da AMO e não o Moto Encontro. Aliás não curtimos nem um pouquinho o formato dos atuais Moto Encontros. Na minha opinião eles são totalmente divergentes com o espírito do motociclismo. 
O que não consigo entender é a total incoerência do que vi neste final de semana. Explico: enquanto a AMO promovia, com muito esforço e em uma estrutura deficiente (o evento ocorria embaixo de um lonão com um calor absurdo), com dificuldades organizacionais e com alguns poucos interessados, palestras sobre o tema da segurança tanto do piloto como da garupa, em paralelo acontecia no mencionado moto encontro (que diga-se de passagem, não ser diferente de qualquer outro moto encontro em nosso estado e penso no Brasil), a promoção de atividades completamente divergentes do que se pregava.
Falo do seguinte: 
- Venda de bebida alcoolica para quem em seguida pegaria a motocicleta e rumaria para suas casas e cidades. Muita gente se embriagando para após pilotar uma moto; E pior, bebida (destilada inclusive) vendida pelo Moto grupo organizador do encontro; O resultado desta bebedeira, os senhores já sabem. Pergunto: Bebida e pilotagem combinam com o espírito de liberdade e celebração da vida, essência do motociclismo responsável ? 
- Promoção daqueles repetitivos shows acrobáticos e sem sentido de motocicletas (estouro de pneu, estouro de foquetes, acrobacias com pessoas dependuradas na moto, exposição a riscos de forma desnecessária, fumaceira total com queima de pneus e combustível). Importante dizer que em uma das apresentações ocorreu um acidente grave com vítima ferida junto a platéia. Notem que no congresso da AMO ouvíamos sobre segurança; Pergunto: Incentivar o risco de vida combina com o espírito de paz do motociclismo ? 
- Aliás esta queimação de pneu e fumaceira somente gera poluição, o que na minha opinião se configura em mais um absurdo e contraria o espírito livre e contestador do motociclismo que acima de tudo repudia a agreção a natureza e antes de mais nada guarda (ou deveria guardar) uma relação de muito respeito com a terra e com a natureza. 
Sinceramente como disse, estes encontros não fazem nosso gênero, e me posiciono de forma clara e crítica em relação a este formato. Repito: é uma incoerência estas atividades em paralelo aos debates que a AMO tenta promover. Na minha opinião falhou a AMO em promover o seu congresso em um ambiente como este. 
Quanto aos Moto Grupos, penso ser importante repensar suas abordagens e seu foco de atuação. Se queremos um motociclismo cidadão e responsável, precisamos rever muita coisa. Torço para que algum grupo contrarie o senso comum e nos brinde com uma outra proposta.

P.S: Mesmo assim sou um apoiador do motogrupos e de seus encontros, pois entendo que a muito custo estas iniciativas são criadas e mantidas. Sempre que posso divulgo as boas práticas. Entendo que existe, apesar deste equívoco de entendimento e orientação dos moto encontros, a intenção primeira de reunião e congrassamento das pessoas apaixonadas pelo motociclismo.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

World Experience

No retorno de nossa viagem "NAS ASAS DO CONDOR", já no Paso de Jama (Argentina), notei uma Land Rover estacionada. Como sou um afixionado por este veículo e por viagens desenvolvidas com eles (vide os links: Challenging yours dreams , Mundo por Terra e Terra Sem Fronteiras) não resisti a dar uma xeretada e quem sabe conhecer os aventureiros proprietários daquela belíssima máquina, toda equipada para uma grande viagem. Pois bem, enquanto a Adelaide cuidava dos aspectos burocráticos de nossa entrada na Argentina, fui fotografá-lo. Logo descobri os proprietários do veículo, também envolvidos com os trâmites aduaneiros, pois estavam adentrando o Chile. Conheci ali então, o casal Danusa Campos e Fernando Oliveira, que haviam até aquele dia, à partir do Rio de Janeiro e após uma semana de viagem, iniciado o projeto que dá nome ao seu site: World Experience. Uma volta ao mundo com vários objetivos, entre eles a divulgação da Carta da Terra
São casais assim, com iniciativas como esta, que nos inspiram a continuar empreendendo nossos projetos. Parabéns Danusa e Fernando. Estaremos torcendo por vocês e na carona do Pezão, conhecendo os locais maravilhosos tão bem registrados pelas lentes de sua NIKON. Ótima viagem a vocês.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Transamazônica, uma estrada para ser vista da lua

Festejo e divulgo mais uma obra de um escritor motoviajante ou motoviajante escritor. Falo do livro "Transamazônica, uma estrada a ser vista da lua" do motociclista catarinense Vantuir Boppré. Como colecionador de obras do gênero, já estou encomendando o meu livro. Confiram também os blogs do autor: Transamazônica e Caminhos da América, este último contando sua última aventura, que certamente renderá outra bela obra.
O Vantuir estará lançando o livro e o documentário sobre sua aventura na Transamazônica no próximo dia 10/02/10, na cidade de Biguaçu na grande Florianópolis.
Para adquirir o livro você deve enviar um e.mail para o autor. confira instruções no seu blog.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

13° Moto Lagoa

Ocorre nos próximos dias 26, 27 e 28 de Março, na bela e simpática cidade Gaúcha de São Lourenço do Sul, as margens da lagoa dos Patos, o 13° Moto Lagoa, organizado pelo MC guerreiros do asfalto. Informações sobre o evento, no site do Moto Clube.