quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

A distração pode ser fatal

Acompanhando o blog Da Quinta para Nove, do casal motociclista Lúcio Siqueira e Maria Paula Crisci ficamos sabendo da Anette, motociclista Neozelandeza, que cruzava as 3 américas de motocicleta e sozinha, saindo do Alaska, com o objetivo de alcançar Ushuaia, na Terra do Fogo. Na ocasião, inclusive havíamos nos comunicado com o Lúcio e a Maria Paula, solicitando mais informações a respeito da aventura e da aventureira, que no período estava hospedada na casa do casal por alguns dias. Esta descoberta da Anette de nossa parte, e troca de informações com o Lúcio e Maria Paula ocorreu em Outubro/Novembro de 2009.
Pois bem. Qual não foi nossa surpresa e susto quando, agora que voltamos da viagem e passamos a atualizar a leitura dos blogs, entre eles o Da Quinta para Nove, lemos em um post datado em 11 de Janeiro de 2010, que tomo a liberdade de transcrevê-lo na íntegra. Além do bom texto de autoria do Lúcio, vale a leitura pelas reflexões que nos provoca, especialmente para os motoviajantes.
Acompanhem:
Os acidentes pelo caminho
Alguns posts abaixo, comentava sobre a Aventura de Annette, do Alaska ao Ushuaia.
Pois bem, alguns dias antes do Natal, fomos informados que Annette sofreu um grave acidente já próxima do Ushuaia.
Estava, pasmem, a somente 200 km do seu destino final.
No momento, segue internada num hospital de Rio Grande - Argentina - com a clavícula e 3 costelas quebradas, além de um dreno no seu pulmão esquerdo.
Sua moto, o Tanque, que "dormiu" algumas noites aqui em casa, virou pó.
O tombo foi tão feio que Annette não se lembra de nada. E não há testemunhas para contar. Foi encontrada desacordada.
Há mais de 1 ano na estrada, superando todos os tipos de desafios, e faltando míseros 200 km para atingir a pontinha das Américas - dá para acreditar ?
Outro grande amigo, Eduardo, americano, em sua 10a. aventura, "relaxou" um pouco enquanto rodava por uma estrada do México e também caiu. Além de pequenas lesões, sua namorada quebrou o punho.
Estão abortando a aventura que, dessa vez, tinha como objetivo explorar destinos pouco conhecidos na Guatemala.
Na palestra que apresentei, no último SALARR - Colorado - conheci 3 motociclistas americanos, já em idade "senior", que, após a aposentadoria, resolveram fazer a "aventura de suas vidas" - cruzar as Américas sob 2 rodas.
Também tiveram que abortar a aventura na Nicaragua, numa curva da Panamericana. Um deles caiu feio e já está há 2 semanas na UTI com um problema sério na coluna.
Recebi um email, hoje, informando que somente agora ele poderá ser transferido para os EUA.
Como eu sempre dizia à Maria Paula, durante nossa viagem:
"É só errar numa curva e adeus aventura".
Nos 3 casos citados acima, há um fato em comum: todos se acidentaram exatamente num momento em que estavam descontraídos.
Não sei se podemos classificar os acidentes como "descuido". Sinceramente, acho que não.
Mas, a verdade é que na vida temos o costume de nos acostumar com os riscos à nossa volta.
Algo que aparenta ser extremamente perigoso um dia, com o passar do tempo, torna-se "normal" para nós - às vezes nem nos damos conta do real risco existente.
Já tentou, por exemplo, explicar a um norueguês o que é viver numa cidade em meio a "balas perdidas" ?
Eu já. Confesso que não foi uma tarefa simples - até porque o assunto é muito sério. Mas, milhões de pessoas vivem nessas circunstâncias. Nesse caso, são obrigados a se acostumar com a situação de alto risco.
Pois bem.
Uma aventura, assim como toda a nossa vida, está repleta de riscos e surpresas - boas e ruins.
Penso que se tivermos consciência dos riscos existentes e trabalharmos sempre para reduzí-los, teremos uma melhor chance de alcançar os resultados esperados, além de sobrar algum espaço para surpresas boas ao longo do caminho.
Boa sorte aos nossos amigos acidentados.
Espero que não desistam de seus sonhos.
Em um post subseqüente, datado em 2/02/10, com o título: Itens de Segurança - pra que?, o Lúcio nos dá mais informações e anexa fotos de nossa motociclista Anette:
Para aqueles com alguma dúvida sobre a importância de utilizarmos equipamento adequado de segurança e proteção, seguem 2 imagens recentes de Annette, brincando com o que sobrou de seu capacete, durante o período de recuperação do acidente no Ushuaia:
Annette já está em Londres, onde continua sua recuperação.
Até o momento, não se recorda de nada sobre o acidente.
Sem necessidade de comentários adicionais.......