domingo, 24 de abril de 2011

De Motocicleta pelas Carreteras da América do Sul - Lançamento do Livro de Renato Lopes

Sou um entusiasta e apoiador da literatura de viagem, principalmente as escritas por pessoas como nós, simples mortais, que a muito custo empreendem suas viagens e que acabam por menores ou maiores que sejam, sendo fantásticas.

Neste aspecto ainda os livros de motoviagem ganham de mim o mais profundo respeito, pois servem para além entreter e divertir, também para inspirar, apoiar e orientar outros motoviajantes. Eu mesmo coleciono livros de motoviagens. Merece todo louvor e incentivo quem se dispõe a nos brindar com suas obras, relatando suas viagens, pensamentos, reflexões e aventuras.

Agora, quando o livro de motoviagem é escrito por um ser humano exemplar, nascido para fazer o bem e de uma elegância de caráter e modos e que tive a honra e o privilégio de conhecer, é que me faz vibrar e me enche ainda de mais alegria.

Estamos falando do segundo livro de um ícone da Motoviagem. O primeiro livro deste sujeito é excelente (já foi matéria deste blog) e é leitura obrigatória para quem pretende empreender uma viagem de motocicleta. O Segundo deve vir melhor ainda.

Estou falando do lançamento do segundo livro do Motoviajante Renato Lopes, da qual compartilho o convite que recebi:

CONVITE:

RENATO LOPES e a Direção do MOTOGARAGE

tem a honra de convidar V. Sª. e família para o lançamento do livro "De Motocicleta – Pelas carreteras da América do Sul - Os 13 países em 63 dias”, que acontecerá no MOTOGARAGE Botequim, em Santa Maria.

Data: 27/04/2011;
Hora: A partir das 19 h e 20 min até às 23 h e 30 min;

Endereço: Rua Floriano Peixoto, quase esquina com Av. Medianeira.
 



A despedida - Da Série: Frases e Citações Memoráveis

- Diga-me, Legolas, por que vim nesta Demanda? Mal sabia onde o maior perigo estava. Elrond estava certo quando disse que não podíamos prever o que poderíamos encontrar em nosso caminho. O tormento no escuro era o perigo que eu temia, e esse perigo não me demoveu. Mas eu não teria vindo, se soubesse do perigo da luz e da alegria. Agora, com esta despedida, sofri o meu maior ferimento, e não poderia haver pior nem mesmo que eu tivesse de ir nesta noite, diretamente ao encontro do Senhor do Escuro. Pobre Gimli, filho de Glóin.

O Senhor dos Anéis, volume 1: A Sociedade do Anel, pág. 403 (Diálogo entre o Anão Gimli e o Elfo Legolas, logo após a partida da cidadela élfica de Lórien).